Nem tão megera assim...

06/02/2013

Sinto uma imensa vergonha em dizer que sou praticamente leiga no universo Shakespeariano, e que tudo que eu tinha lido dele era, basicamente, uma versão resumida de Romeu e Julieta, durante o Ensino Fundamental. Até agora. Resolvi então aproveitar a oportunidade dada pelo Desafio Literário 2013 e me introduzir nas obras deste, que é considerado um gênio, um dos melhores autores do mundo (sem dúvida o mais conhecido), através de A Megera Domada.


A peça tem seu início a partir do desejo de um Lorde em pregar uma peça, e divertir-se às custas de um bêbado pobre coitado. Ao encontrá-lo dormindo no chão frio, resolve criar uma encenação junto aos seus criados a fim de fazer o homem acreditar que era um Lorde e que teria passado os últimos 15 anos de sua vida sendo vítima de acessos de loucura. O verdadeiro Lorde ainda obriga seu pajem a passar-se pela esposa do bêbado. No meio dessa pilhéria, chega então uma verdadeira companhia de teatro à cidade e passa a encenar a história pela qual verdadeiramente aguardamos: A Megera Domada.

"Eis a história: Batista Minola, rico mercador de Pádua, possui duas lindas filhas. Uma se chama Catarina e possui um gênio terrível, enquanto a segunda, Bianca, é o oposto da irmã, de tal modo tem a índole mansa e cordata. Como era de esperar-se, Bianca possui muitos candidatos, mas Batista, valendo pelos interesses das filhas, decide que não se casará, enquanto a mais velha não encontrar, também, um noivo."

Diante da necessidade de se encontrar um marido para a megera Catarina, eis que Petruchio, amigo de Hortênsio (um dos pretendentes de Bianca), chega à Pádua e toma para si a missão de casar-se com a filha mais velha de Batista e banhar-se no rico dote, independente do gênio intratável da futura esposa. Feito o cortejo, rapidamente é marcado o casamento. Petruchio, para provar sua vontade sobre a de Catarina, aparece maltrapilho e atrasado na cerimônia do próprio casamento. E aí, então, começa a verdadeira "papagaiada". Contra todas as expectativas, Catarina encontrou um marido um tanto quanto mais terrível que ela. E a partir daí, que o tom cômico toma conta da obra.

Bom, daqui para frente é uma constante briga de gato e rato entre os recém-casados, um eterno cabo de guerra no qual um tenta sobrepor sua vontade a do outro. Sinceramente, não gostei. Foi até uma decepção considerando o quanto esperava de uma obra do tão famigerado William Shakespeare. No mais, resta certa dúvida a respeito de quem será que foi realmente domado nessa história toda? Ou talvez assim simplesmente tenha me parecido. De qualquer maneira, quero apenas encontrar um propósito para justificar uma leitura que apesar de fluída e constante (atemporal como um clássico deve ser), não conversou comigo.

4 comentários:

  1. A novela da rede globo que passava as 18h chamada "O cravo e a rosa" também foi baseada na obra "A megera domada" de Shakespeare. Os personagens da novela recebiam os mesmos nomes dos personagens da peça. Muito engraçada essa novela, estreada por Adriana Esteves e Eduardo Moscovis. Nunca li nada do Shakespeare também. Comecei a ler "Sonho de uma noite de verão" em ebook, mas não contínuei.. pelo fato de ser ebook (pdf), no computador, minha vista cansa... enfim. Muito boa sua resenha.
    Parabéns.

    Vivian

    www.vivisculture.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. Vivian de Paulo, verdade! Embora eu não tenha assistido, agora que você comentou, lembrei a respeito de "O Cravo e a Rosa". Obrigada pela visita!

    ResponderExcluir
  3. Oi Taci! Eu me divirto horrores sempre que me deparo com esse livro. Acho que são as melhores brigas da história da literatura!
    Muito obrigada pelo carinho lá no blog, fiquei feliz demais com o seu comentário! Também agradeço muito ao DL por estar me apresentando cantinhos tão lindos e bem escritos como o seu ;)
    Beijo!!

    ResponderExcluir
  4. Já li muitas obras de Shakespeare, gosto bastante, só que adoro mais as tragédias que as comédias. Megera domada é uma das melhores comédias shakespearianas. Adoro! Boa escolha!
    http://organizando-o-caos.blogspot.ca/

    ResponderExcluir

 
FREE BLOGGER TEMPLATE BY DESIGNER BLOGS